sábado, 11 de outubro de 2014

"Serpente" o novo som da Pitty

        Foi lançado em junho deste ano o novo álbum "Sete Vidas" da cantora Pitty, trabalho este marcado por alguns acontecimentos ruins - a morte do amigo e ex-guitarrista Peu e também problemas de saúde que a levaram à internação na UTI - influenciaram a roqueira na produção deste disco. A primeira música tocada nas rádios leva o nome do álbum e mais recentemente foi lançada a faixa "Serpente" que já está rolando na 89 FM.

          Ao ouvir a música pela primeira vez, eu senti "Uouuu!", foi impactante! Com frases curtas mas de tamanha profundidade. E sempre foi assim com as letras da Pitty, desde "Admirável Chip Novo" lançado em 2003 me identifiquei com o trabalho desta baiana: composiçôes complexas, conteúdo relevante, crítico que evidencia sua insatisfação. Não a toa estamos falando da maior roqueira do Brasil atualmente.

         Enquanto a palavra serpente nos remete à traição ao mal, o símbolo deste réptil traduz em renascimento, renovação. É nessa pegada que a cantora Pitty escreveu a música, fica bem evidente nos trechos "chega desta pele é hora de trocar" e "pelo fogo, transmutação", que falam de mudanças que renovam. O refrão sugere esperança, apesar das difuculdades atuais a manhâ de um novo dia trará uma nova realidade.

        A música começa e termina como um mantra ("om nama shivaya") e abusa de palavras com significados fortes que encorpam a canção como "conjuração" - palavras mágicas que afungentam situações ruins - e "corpos ébrios" - arrebatados por algo que enleva e encanta. Na minha singela opinião é a melhor faixa do disco por que transmite uma mensagem simples de transformação e renascimento de uma maneira poética e mística.

          Para que vocês possam sentir a sonoridade e as entrelinhas, disponibilizo a letra e música. Deixe seu comentário dizendo como interpretou a canção da Pitty.


SERPENTE
Pitty

Oooooh oh oh oh ohOh oh ohOh oh

Um presságio eu vi também 
Arrastou o cé numa conjuração
Corpos ébrios em confusão
A sustentação é que a manhã já vem
Logo mais amanhã já vem

Oooooh oh oh oh ohOh oh ohOh oh

O acaso empurra quem 
Se agarra à borda preso em negação
Solitário na multidão
A sustentação é que a manhã já vem
Logo mais amanhã já vem

Chega dessa pele, é hora de trocar
Por baixo ainda é serpente e devora a cauda
Pra recomeçar

Oooooh oh oh oh ohOh oh ohOh oh

Pelo fogo, transmutação 
Sem afago lapidando o aprendiz
O que sobra é cicatriz
A sustentação é que a manhã já vem
Logo mais amanhã já vem

Chega dessa pele, é hora de trocar
Por baixo ainda é serpente e devora a cauda
Pra continuar

Oooooh oh oh oh ohOh oh oh oh oh
Om nama shivaya
Om nama shivaya


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Depois de aprovado, seu comentário poderá ser visualizado.
Obrigada pela visita!